09 junho 2013

Bruno Carvalho e "Nada de Mais", seu mais novo trabalho que, concorre a melhor curta, no Histórias Curtas.

Giorgio Donatto e Duda Meneghett no curta 'Nada De Mais' (Foto: Reprodução/ RBS TV)

Giorgio Donatto e Duda Meneghett no curta 'Nada De Mais' (Foto: Reprodução/ RBS TV)
Conheça o curta "Nada de Mais", que vai ao ar no sábado, 8 de junho:
Sinopse
Um casal de namorados recebe o resultado do teste de gravidez, mas eles preferem não abrir o envelope. Os jovens decidem passar um final de semana na praia, passear com os amigos, fazer um show com sua banda e se divertir sem pensar no futuro.
Ficha ténica
Com Duda Meneghetti, Giorgio Donatto, Gabriel Donatto e Pedro Rocha. Direção de Bruno Carvalho, também roteirista junto com Felipe Rosa e Pedro Guindani. Fotografia de Felipe Rosa, arte de Fernanda Jorge e Sheila Marafon, montagem de Rafael Coelho, trilha original de Augusto Stern e Fernando Efron, produção de Eduardo Christófoli. Produção executiva: Matilha Filmes.

Bruno Carvalho é o diretor de 'Nada de Mais' (Foto: Arquivo Pessoal)Bruno Carvalho é o diretor de 'Nada de Mais' (Foto:
Arquivo Pessoal)
Em “Nada de Mais”, algumas das principais características de Bruno estão presentes. O trabalho em equipe é um exemplo:
- Eu jogava futebol de salão quando era criança. Adorava essa coisa de time, de uma galera trabalhando pelo mesmo objetivo. Acho que fazer filmes é isso, juntar pessoas legais que possam contribuir com o trabalho - conta.
O diretor comenta que, na área do cinema, há momentos complicados, como ficar esperando meses pelo próximo projeto.
- Mas, quando começam os ensaios com o elenco, quando chegamos ao set ou quando pegamos a estrada com os amigos, aí tudo faz sentido - afirma.
Sobre o Histórias Curtas, Bruno acredita que o projeto tem bastante importância para a sua geração, a de jovens diretores que começaram em 2007.
- Mesmo já tendo trabalhado antes, foi no Histórias Curtas que passamos a ser vistos como ‘gente grande’. Eu, Luis Mário, Denise Marchi, Iuli Gerbase, entre outros, todos aprendemos muito vendo a reação do público aos nossos trabalhos.
- Acho que essa é uma marca minha como roteirista, não como diretor. Meus personagens são eu mesmo, então não podem ser mais velhos do que eu, apenas mais novos. Eu me entrego ao roteiro. O “eu diretor” me parece ser bem mais flexível do que o “eu roteirista”.
Entre os trabalhos anteriores de Bruno, estão os curtas-metragens “Gol a Gol” (2008),  “À Moda Antiga”, “A Maldição de Santa Isabel” (2009), e “Inca” (2011).

Nenhum comentário:

Postar um comentário